Questões de Opinião: Marcha das Vadias


Marcha das Vadias

Em janeiro de 2011, ocorreram diversos casos de abuso sexual em mulheres na Universidade de Toronto. O policial Michael Sanguinetti fez uma observação para que "as mulheres evitassem se vestir como vadias, para não serem vítimas”. O primeiro protesto levou 3 mil pessoas às ruas de Toronto.



A Marcha das Vadias é um movimento que surgiu a partir de um protesto realizado no dia 3 de abril de 2011 em Toronto, no Canadá, e desde então se internacionalizou, sendo realizado em diversas partes do mundo. A Marcha das Vadias protesta contra a crença de que as mulheres que são vítimas de estupro pediram isso devido as suas vestimentas. As mulheres durante a marcha usam não só roupas cotidianas, mas também roupas consideradas provocantes, como blusinhas transparentes, lingerie, saias, salto alto ou apenas o sutiã.

A primeira Marcha das Vadias no Brasil ocorreu em São Paulo, em 4 de junho de 2011, organizada pela publicitária curitibana Madô Lopez. Após o anúncio do evento com a criação de uma página no Facebook, mais de 6 mil pessoas confirmaram presença. No entanto, diferentemente das versões em outros países, somente cerca de 300 pessoas compareceram, de acordo com a contagem da Polícia Militar.

Atualmente, já ocorre em várias cidades brasileiras. Selecionei alguns cartazes das manifestantes:




Gostei de outros cartazes também e fiz uma montagem com as frases que vi neles:



Um comentário:

  1. EU SUPER APOIO A MARCHA DAS VADIAS.
    Esse pessoal machista é um idiota mesmo, e o pior, é ver mulheres com esse pensamento.
    Não acho que mulher deve se vestir como uma 'vadia' mas se ela quiser, ninguém tem o DIREITO de abusa-la somente por causa da roupa
    Mulheres por favor,é dificil retirar o conceito machista em que nós crescemos, mas com uma pouco de esforço nossa mente se abrirá todo dia.
    O caso de Nicole Bahls essa semana atrás mostra a babaquice do mundo em que vivemos, e mesmo sendo um trabalho foi vergonhoso ver que seus colegas não fizeram nada para tira-la daquela situação. Se fosse ela pedia demissão e processava

    ResponderExcluir