Questões de Opinião: Eu Realmente Acreditava


Eu Realmente Acreditava

Eu acreditava, eu juro que eu acreditava que ia dar conta. Faculdade, emprego, vida social, família, blog, eu consigo! Até sonhava mais alto, me planejava para criar um canal - e conciliar com o emprego. Ter minha própria revista, relacionamentos saudáveis e notas boas na faculdade. É claro que eu, geminiana, com mente a mil, conseguiria.

É claro que eu, geminiana, estava plenamente errada. Meus sonhos altos foram destruídos amargamente quando me vi fora de controle. Atenção demais aqui, de menos ali e aos poucos eu só queria sumir e começar a vida do 0.

Olhar as blogueiras nos grupos tendo o maior sucesso, as atrizes e modelos sendo maravilhosas por aí, as pessoas de destaque na sociedade sendo cada vez mais vitoriosas e querer ser igual a elas, conseguir conquistar tudo como elas - isso a gente tira de letra. Agora aplicar isso na nossa própria vida, na nossa própria rotina - isso é impossível.

Parando pra pensar em como eu já estava há semanas sem conseguir produzir um conteúdo decente e atualizar sequer a minha própria página, me lembrei sobre algumas palavras do meu professor de Ética e Legislação em Comunicação - sobre como tentar fazer duas coisas divergentes ao mesmo tempo e ter bons resultados em todas é algo impossível.

Tudo bem que você consegue ouvir música e estudar ao mesmo tempo ou ver televisão e comer, mas pense bem se você realmente está conseguindo curtir a música inteira e prestar atenção em tudo nos seus estudos ou se você realmente sabe o que está passando na TV e o gosto e quantidade exata do que está comendo. Essas são apenas analogias extremamente idiotas se pararmos para compará-las com a realidade maior da vida.

O ponto que eu quero chegar aqui é pra dizer que às vezes a gente precisa cair na real e entender que não - não dá pra fazer tudo e fazer tudo certo e bem feito - e além disso, a gente precisa cair na real ainda mais e entender que TUDO BEM!

Tudo bem que a gente não consegue manter tudo 100% perfeito o tempo todo. Tudo bem que a gente falhe aqui e ali. Tudo bem que eu fiquei quase um mês sem conseguir criar conteúdo porque nesse tempo eu consegui conquistar outras coisas. Está tudo bem porque nós falhamos aqui mas ganhamos lá. Está tudo bem porque mesmo que eu não tenha postado aqui, eu criei conteúdos pra uma revista impressa que saiu com 4 matérias minhas. Tudo bem eu ter faltado um dia no trabalho porque eu pude passar um tempo precioso com a minha mãe. Tudo bem seguir as próprias prioridades.

Entende o que eu quero dizer? Nem a vida nem sua cabeça irão permitir que você seja o ser perfeito que consegue fazer tudo perfeitamente - a menos que você seja a Hermione e tenha um vira-tempo para conseguir completar tudo com tempo, calma, paciência e dedicação. O importante é que no meio de todo esse caos, você consiga tirar aqueles 5 minutinhos diários pra por a cabeça no lugar e estabelecer prioridades.

A partir do momento que você consegue estabelecer suas prioridades, é possível seguir seu dia - semana, mês, vida - dando mais atenção para o que você julga precisar mais. Existem as prioridades totais - no meu caso, família, por exemplo é uma delas - que sempre estarão em primeiro lugar quando derem o menor sinal de necessidade. E existem também as prioridades diárias - como você decidir que hoje você vai cuidar do seu cabelo e das suas unhas ao invés de se irritar com aquele trabalho da faculdade.

Eu espero de coração que cada pessoa que ler isso consiga entender tudo o que eu quis dizer - e quem não entender, desculpa mas minha cabeça anda tão caos quanto a minha vida, perdoem e não desistam de mim. Espero também que todos consigam definir suas prioridades e assim conquistar as coisas mais importantes - sejam elas o que forem! E também espero muito que vocês me contem qual a principal prioridade e o principal objetivo de vocês - saibam que estou torcendo aqui para que consigam <3

Um comentário: