Questões de Opinião: QO Entrevista: Daniela Santos

QO Entrevista: Daniela Santos

Quem aqui lembra do meu último post? Falei sobre 10 perfis de negras MARAVILHOSAS pra você seguir no Instagram, e se você não viu ainda, já deu o tempo né? Clica aqui e vem ler porque vai ser impossível você não se apaixonar por essas fotos! Agora, dando uma continuação nele, eu consegui uma entrevista com a lindona Daniela Santos e vim trazer tudinho pra você, saca só:


A Alagoana de 20 anos, dona de um carisma gigantesco e de um cabelo apaixonante veio contar um pouco mais sobre a sua vida e sua opinião sobre assuntos como autoestima, preconceitos e empoderamento. Se você ainda não conheceu ela, então vem que logo conhecer um pouco mais sobre essa gata:

Entrevista Daniela Santos


Qual a sua opinião sobre o atual movimento de empoderamento das mulheres negras?

Empoderamento significa dar poder, durante muito tempo nos foi imposto o padrão estético estabelecido pela sociedade. Várias questões sobre o nosso corpo, vários mitos com o corpo da mulher negra e nós nos colocamos em um lugar de inadequação e demos às pessoas esse poder de dizer que a mulher não pode isso ou aquilo. Por muitas vezes dizermos sim para esses padrões. Hoje vejo que empoderamento é ser livre.

Você passou pela transição capilar ou sempre manteve o cabelo sem químicas para alisar?

Passei pela transição capilar e foi algo bem natural. Na época eu não sabia o que era transição capilar. Aos 13 anos vi que todas as minhas referências (familiares e amigos) não tinham os cabelos cacheados para me inspirar, foi aí que decidi alisar. Depois de muito tempo refém da chapinha e químicas, resolvi deixar meu natural de volta e assumi meus cachos.


Você já sofreu preconceito por causa do seu cabelo? E pela sua cor? 

Não, nunca sofri preconceito. Só vejo que muitas pessoas me olham diferente por causa do volume do meu cabelo, mas não sinto como preconceito e sim como algo que não é tão visto na sociedade. Pela minha cor, nunca sofri! Mas vejo meninas que tem a mesma cor que a minha sofrendo preconceito, me ponho no lugar delas.

Como você construiu sua auto estima vivendo em uma sociedade como a nossa?

Muita vezes me senti insegura com a minha aparência, porque todos os padrões eram mulheres brancas de cabelo liso e eu não via referências, tanto na mídia como na sociedade. Então fui obrigada a procurar referência em mim mesma, saber que Deus me fez linda. Quero acrescentar também que o meu foco não é beleza externa e sim interior. De que adianta ser perfeita por fora e vazia por dentro? Hoje me sinto completa e realizada por ser a pessoa que sou.



Até um tempo atrás, havia pouquíssima informação sobre os cuidados com cabelos cacheados e crespos, onde/como você aprendeu a cuidar para ter um cabelo tão incrível?

Fui buscar referências no YouTube e encontrei muitas meninas que me inspiraram a cuidar melhor  e amar o meu cabelo do jeitinho que ele é. Me identifiquei com algumas e hoje me tornei uma YouTuber onde falo sobre os cuidados com os cachos entre outros assuntos.

O que você acha que a sociedade pode fazer para ajudar as meninas negras a terem uma autoestima mais elevada e assim se tornarem mais empoderadas?

A autoestima surge da auto-imagem positiva que temos de nós, é algo que vem de dentro para fora. Por isso é importante que a sociedade invista em palestras e campanhas voltadas para mulheres negras, visando a importância da autoestima e da representatividade.


Quem é sua maior inspiração?

Tenho muitas inspirações, porém, duas mulheres  que me inspiram demais é a Rayza Nícasio e a Jasmine Brown.

Qual a sua opinião sobre o "boom" do youtube e instagram? Você acha que isso pode ser bom para dar maior visibilidade para mulheres negras e assim ajudar as jovens a se identificarem com vocês?

Sim, as redes sociais são uma grande ferramenta para quebrar padrões visto na sociedade. E a forma que os YouTubers e blogueiros estão crescendo aumenta a visibilidade de assuntos que precisam ser mais abordado na sociedade. Ex: autoestima, empoderamento, racismo e preconceito. E isso faz com que jovens se identifiquem de alguma forma.

Uma publicação compartilhada por Daniela Santos (@daanielasantos_) em

Você tem alguma mensagem que gostaria de passar para nossas leitoras?


Não se prenda aos padrões de beleza surreais que a sociedade impõe. Seu corpo é perfeito, seu cabelo é lindo e tudo pelo simples fato de pertencer a uma mulher tão especial como você. E a cima de tudo se AME!


Se assim como eu, você ficou doida pra seguir a Daniela em TODAS as redes sociais, então calma que eu já ajeitei tudo pra ninguém precisar ficar caçando no google, então saca só:



E não esquece de comentar o que achou da nossa musa do dia <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário